TEXTO BASE: Gn 32.27

Jacó e a Restauração do Seu Caráter

A mensagem de hoje nos fará conhecer a história de Jacó e refletir sobre atitudes que impedem a transformação em nosso caráter.

É importante destacar que Jacó foi o fruto de um milagre (Gn 25:21) e antes do seu nascimento já havia um propósito de Deus para sua vida (Gn 25.22,23). Mas, envolvido pelo pecado e por maus conselhos, apresentou atitudes que destoam do comportamento de um verdadeiro servo de Deus.

Vejamos alguns aspectos do caráter de Jacó antes do encontro com Deus:

1 Oportunista e aproveitador.  Em Gn 25.29-31 Jacó aproveitando-se da fraqueza de seu irmão, não perdeu a oportunidade para se dar bem.

2 Enganador, mentiroso. Querendo a qualquer custo ser amado e aceito por seu pai, Jacó seguindo o mau conselho da mãe, enganou seu pai, mentiu e ainda usou o nome de Deus em vão (Gn 27.14-25).

Como podemos avaliar estas características de jacó? Seria possível fazermos uma auto análise a respeito disso? Será que temos colocado nossos esforços para conseguir o que queremos ou buscamos cumprir os propósitos de Deus para sua vida? Como temos nos portado nesta busca? Temos cuidado de valores fundamentais como integridade por exemplo?

Facilitador: Na atualidade não é muito diferente da vida de Jacó. Muitos mentem e enganam para obter sucesso, vivendo um ciclo vicioso de mentiras e enganações. Alguns ousam até pôr o nome de Deus em meio a mentira. Infelizmente, existem pessoas nessa vida que não vão mudar enquanto não experimentarem a transformação no seu caráter que só o poder de Deus pode fazer na vida de um homem.

Por causa de suas atitudes, Jacó teve que sair de sua casa, já que seu irmão Esaú ficou irado por suas armações e queria matá-lo. Mas Deus através de suas providências guiou Jacó até Labão. Embora tivessem passado 20 anos, ele ainda temia Esaú, e mais ainda quando soube que Esaú se aproximava com quatrocentos homens. O que Jacó podia fazer?  Sendo sempre uma pessoa que confiava em Deus, ele agiu com fé. Fez uma oração, apelando a Deus para que, junto com a família, fosse livrado da mão de Esaú (Gênesis 32:2-12).

Então aconteceu algo inesperado. Um estranho, que era um anjo, lutou com Jacó à noite e com um só toque deslocou a coxa dele. Jacó agarrou-se ao anjo e negou-se a largá-lo enquanto ele não o abençoasse. Esta experiência marcou significativamente a vida de Jacó. Deus mudou seu nome para Israel, que significa “Contendedor (Perseverador) com Deus” ou “Deus Contende”.

O que podemos tirar como lição desta história narrada? Como isso pode servir de exemplo para nossas vidas?

Facilitador: Espera-se que as pessoas relatem o que entenderam e tragam aplicações pessoais. Neste sentido, é importante destacar que assim como na história de Jacó, Deus quer que reconheçamos nossos erros. Ele espera que olhemos para nós mesmos e vejamos quem somos. O processo de transformação de Jacó foi uma ação divina que contemplou a etapa de confissão e reconhecimento pessoal. Foi preciso Jacó reconhecer diante de Deus quem ele era para que sua vida fosse transformada.