ORAÇÃO UM LUGAR DE SE REINVENTAR

TEXTO BASE: LC 22.39-53

Neste estudo abordaremos a importância da oração em nossas vidas. Oração, lugar onde podemos estar em comunhão com Deus, onde podemos fazer nossas petições e agradecimentos por tudo o que Ele tem feito. Lugar onde podemos nos reinventar através da comunhão com Deus.

 

Como vencer nossas guerras através da oração?

Facilitator: No momento de maior aflição de sua vida aqui Terra, e pressentindo que era chegado a hora de Sua morte, Jesus recorre a arma mais poderosa que temos que é a oração, e  orienta Seus discípulos a orarem para  não caírem em tentação (Lc 22.39-41). Em momentos de dificuldades temos que escolher pessoa de nossa confiança dispostas a dobrarem os joelhos para orar conosco. Quando oramos a Deus, Seus anjos intercedem por nós no campo espiritual (Sl 34.7) e nossa confiança tem que ser depositada naquele que pode nos livra de todo mal, por mais forte que a batalha seja e por mais fraco que alguém seja, a vitória é certa para aquele que experimenta o poder da oração.

 

Você sabe quem você é em Deus?

Facilitador: Deus conhece nossos pensamentos, a intenção do nosso coração e sabe quem somos para Ele (Lc 22.42-46), mas será que nós sabemos quem somos para Deus? Embora não seja um questionamento muito requerente, mas é algo que temos que nos submeter, pois só vamos ter uma clara resposta para esta pergunta se fizermos uma reflexão

 

de como anda nossa comunhão com Deus. A comunhão com Deus só é possível através da oração e da meditação na Bíblia. É através da oração que podemos nós reinventa no nosso relacionamento com Deus, família e igreja. A oração e comunhão com Deus nos leva a refletir sobre o nosso comportamento em todas as áreas da vida, e dessa forma temos a oportunidade de nos reinventarmos como pai, marido, filho, amigo e etc. Em nossa oração deve prevalecer a vontade de Deus, pois caso desejemos algo de nossa vontade, Deus pode rejeitá-la (Pv 28.9).

 

 Qual o propósito da oração em nossas vidas?

Facilitador: Em Lc 22.47-53 temos dois fatos fundamentais: o primeiro, uma tentativa violentíssima do inimigo de desviar Jesus de Sua missão e propósito; e, em segundo lugar, o mais nobre exemplo de confiança na força de Deus para que Sua vontade e propósito fossem realizados. Jesus nos mostrou que a oração e a submissão à vontade de Deus dão à alma a força necessária para suportar os grandes fardos da vida. Neste fato, uma  prisão feita às escondidas e à noite representavam a manifestação das atividades espirituais das trevas (Ef 6.12). Aprendemos assim, que a oração e submissão a Deus nos ajudam a compreender que não é com a força dos nossos braços que conquistamos nossas vitórias. A oração também nos ensina a ter compaixão de nossos  inimigos (Mt 5.44).